17 de Janeiro

A porta do elevador se abriu, entrou uma senhora e depois um inglês, empertigado, todo de preto, de guarda-chuva e chapéu coco.

O elevador começou a subir.
De repente, bateu aquele cheiro horrível dentro do elevador.

A mulher indignadíssima levou a mão ao nariz e perguntou ao inglês:
– O senhor soltou um pum?
O inglês olhou-a com superioridade, levantou o queixo, semicerrou os olhos e, fazendo aquela cara de inglês, respondeu:
– Claro, minha senhora. Ou a senhora acha que eu fedo assim, constantemente?

**


Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 2 )

                                          

16 de Janeiro

O camarada vai ao psiquiatra:
– Doutor, tô na maior deprê… eu sei que minha mulher me trai, doutor… eu não consigo superar isso… vivo num tremendo baixo astral…
– Calma, calma! Vamos começar pelo início… primeiro, vou preencher a sua ficha. Qual o seu nome?
– Cornélio Galhardo.
– Seu signo?
– Capricórnio.
– Sei… e qual foi seu primeiro emprego?
– Eu trabalhava na roça, levando chifres de boi, para a fábrica de berrantes…
– Entendo… e atualmente, o que você faz?
– Sou músico. Eu toco corneta…
– E na sua infância, sua maior diversão era podar as árvores e ficar com os galhos, não é?
– Puxa! Era mesmo! Como o senhor sabe?
– Meu filho, seu caso é típico! Você é um predestinado…

 

***


Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 2 )

                                          

15 de Janeiro

Um médico chinês não consegue encontrar um emprego em hospitais no Brasil, então abre uma clínica e coloca uma placa com os dizeres:

“Tenha tratamento por R$ 20. Se não ficar curado, devolvo R$ 100.”
Um advogado vê a placa, pensa que é uma grande oportunidade de ganhar R$ 100 e entra na clínica.
Advogado: “Eu perdi o meu sentido do paladar.”
Chinês: “Enfermeira, traga o remédio da caixinha 22 e pingue 3 gotas na boca do paciente.”
Advogado: “Credo, isso é querosene!”
Chinês: “Parabéns, o seu paladar foi restaurado. Me dê R$ 20.”
O advogado irritado volta depois de alguns dias para recuperar o seu dinheiro.
Advogado: “Eu perdi minha memória não me lembro de nada.”.
Chinês: “Enfermeira, traga o remédio da caixinha 22 e pingue 3 gotas na boca do paciente.”
Advogado: “Mas aquilo é o querosene de novo. Você me deu isso da última vez para restaurar o meu paladar.”
Chinês: “Parabéns, você recuperou sua memória. Me dê R$ 20.”
O advogado já fumegante paga o chinês, e volta uma semana mais tarde determinado a ganhar os R$ 100.
Advogado: “Minha visão está muito fraca e eu não consigo ver nada.”
Chinês: “Bem, eu não tenho nenhum remédio para isso, sendo assim tome este R$ 100.”
Advogado: “Mas isso aqui é uma nota de R$ 20!”
Chinês: “Parabéns, sua visão foi restaurada. Me dê R$ 20.”

 

**


Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 2 )

                                          

14 de Janeiro

Um bêbado está cambaleando pela rua e dá de cara com uma freira. Tentando conscientizá-lo, ela diz:
— O senhor sabia que o Brasil é o segundo país do mundo em consumo de álcool?
— Isso é culpa desses crente!
— Como dos crentes? – pergunta a freira, indignada – Se crentes não bebem álcool!
— Pois é… (hic) Se eles bebesse um pouco nóis tava era em primeiro!

**


Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 2 )

                                          

13 de Janeiro

Lula e seu mtoristo passavam por uma estrada quando, subitamente atropelaram um porco,matando-o instantaneamente.

Luiz Inácio disse ao motoristo que fosse até a fazenda explicar o ocorrido ao dono do animal.

Uma hora mais tarde, Lula vê o seu Cumpanhero chofer voltar cambaleando, com um cigarro na mão e com uma garrafa na outra além da roupa toda amarrotada.
– O que aconteceu? – perguntou. E o motoristo respondeu:
– Bem, o fazendeiro me deu vinho, fez festa, me abraçou como herói e sua charmosa filha de 19 anos veio me beijar  apaixonadamente agradecida.
– Meu Deus! O que você disse para eles? – perguntou O condenado.
E o chofer Cumpanhero  respondeu que só disse a frase:

– Sou o motorista do Lula e acabo de matar o porco!!!

*


Largado por Zoto | 1 largado comentou

                                          

12 de Janeiro

O dia já estava nascendo, quase seis da manhã, quando batem na porta.

A mulher atende e vê o marido com aquela cara de que a noite foi boa, completamente bêbado, o cabelo bagunçado, a roupa amassada, cheio de marcas de batom e com um cheiro forte de perfume feminino.
Muito louca da vida, a mulher grita:
– Vai, canalha, fala!!

– Agora eu quero ver você me dar UM, pelo menos UM motivo pra chegar as seis da manhã em casa!!!
Ele responde, sem pensar duas vezes:
– Ué, o café da manhã, oras!

*


Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 3 )

                                          

11 de Janeiro

Um fazendeiro chega para um caipira e diz:

-Zé, dô 200 Reais na sua mula.

-Fechado, amanhã trago ela aqui pra ocê.

No outro dia o caipira, dono da mula, chega tristonho e diz ao fazendeiro:

-Óia, a mula que o sinhô comprô e pagô ontem a mim, morreu!

-Morreu ? Então me devorvi meu dinheiro!

-Já gastei!

-Então me dá a mula!

-A mula morta ?

-Sim, a mula morta, me dá que eu vou rifá ela.

-Vai rifá uma mula morta ? E quem vai comprá ?

-Todo mundo, deis que num sabe que ela tá morta, ora. E ocê num vai falar pra ninguém, ouviu Zé ? Se não eu tomo os 200 Reais que eu te dei.

Passado algum tempo, o caipira Zé encontra o fazendeiro, e a curiosidade veio à tona.

-E aí, rifô a mula ? No que deu ? Como Foi ?

-Rifei, fiz 100 bilhete a 20 Reais cada, vendi tudo e ganhei R$2000!

-E num teve ganhador ?

-Craro que teve, Zé!

-E o que ocê fez ?

– Pedi discurpa a ele, disse que a mula tinha morrido e devorvi os 20 Reais dele, uai ?

*


Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 5 )

                                          

10 de Janeiro

Um sujeito chega no barbeiro e pergunta:
– Em quanto tempo o senhor pode me atender?
– Duas horas – responde o barbeiro.
Ele vai embora e só volta no dia seguinte, fazendo a mesma pergunta.
O barbeiro olha o caderno e diz:
– Duas horas e meia.
Ele vai embora e volta no dia seguinte, com a mesma pergunta.
– Uma hora e meia – responde o barbeiro.
Como esta história se repete todos os dias, o barbeiro começa a ficar curioso e pede para o ajudante seguir o sujeito para ver qual é a dele. O ajudante volta quinze minutos depois, sem conseguir segurar o riso. O barbeiro pergunta:
– E aí, aonde é que ele foi?
O ajudante responde:
– Para sua casa.

**


Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 2 )

                                          

9 de Janeiro

Dois compadres se encontram depois de mais vinte anos que não se viam.

-Ô cumpade, quantempo sô! Tudo bão concê?

-Bão sô, i concê?

-Bão tamém!

-E a patroa e os minino? Mi conta sô!

-Pois é, o mais véi dá um trabaio… Ele é desses tar de homissexuar… Quando disimbesta a dá, num para mai… mai dá, dá, dá…. mai dá o diintêro!

-Nó cumpade, que disgosto!

-E o pior é que o do meio foi infruenciado por ele!

Resurtado, dá tomém!

-E quando junta os dois intão… mai dão, dão, dão… dão o diintêro!

-Eita cumpade, que trem isquisito!!!

– E o seu fio mai novo? Nun vai dizê que ele tomém foi infruenciado…

-Pra não deixá infruenciá o caçula, mandei ele pra casa da vó em Belzonte…

-Intonces, esse iscapô?

-Bão! Virô CRUZEIRENSE né, E só dá quando bebe…

-Menos mar né cumpade!

-É…Mai bebe, bebe, bebe…bebe o di tirim!!!
**


Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 5 )

                                          

8 de Janeiro

O caminhoneiro pára no restaurante de beira de estrada “A Galinha Caipira” e consulta o menu.
Só dava galinha, de tudo que era jeito!
Chama o garçom:
– Quero galinha caipira ensopada mas, antes, quero ver a galinha.
O garçom vai até o balaio, pega uma galinha e traz até a mesa.
O motorista enfia o dedo no “fiofó” da galinha, esfrega um dedo no outro, cheira, e diz:
– Negativo. Esta não é galinha caipira. Esta é da granja Três Irmãs, em Campinas.
O garçom traz outra galinha.
O motorista faz a mesma coisa, cheira os dedos e diz:
– Negativo. Esta não é galinha caipira. É do sítio Estrela Azul, em Bragança Paulista.
O garçom traz outra galinha.
O motorista repete o procedimento, cheira os dedos e diz:
– Essa, sim, é galinha caipira! Pode fazer.
Ao lado, um bêbado que estava ali há três dias enchendo a cara, se levanta, vai até a mesa do motorista, se vira de costas para ele e baixa as calças.
– Meu amigo – diz o bêbado – Eu esqueci onde moro… Dá para ver meu endereço?

*


Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 4 )

                                          

7 de Janeiro

O chefe da repartição tava muito cabreiro com um de seus funcionários.

Sempre na quinta-feira o sujeito faltava ao trabalho e no dia seguinte não dava nenhuma satisfação.

Até que, numa semana, ele pede a um dos office-boys que, na quinta bem cedinho, fosse até a casa do funcionário e ficasse de butuca pra ver o que ele fazia o dia inteiro.

No final do dia, o rapaz volta e relata para o chefe:
– Bem, seu Galhardo, ele saiu de casa lá pelas nove, pegou o seu carro e levou a sua mulher para passar o dia num motel.
– Ué, que estranho! E precisa faltar ao trabalho pra levar a própria mulher num motel?
– Seu Galhardo, eu posso lhe tratar por tu?
– Pode, oras, mas por quê?
– Fica mais fácil para explicar! O cara saiu às nove de casa, pegou o TEU carro e levou a TUA mulher para um motel. Entendeu?

**


Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 3 )

                                          

6 de Janeiro

O cara estava fazendo um 69 gostoso quando, de repente, lembrou que tinha consulta com o dentista. E a consulta era em poucos instantes.
Escovou sôfrega e energicamente os dentes, passou fio dental com todo o rigor, fez bochecho e gargarejo com Cepacol; e chupou um Halls extra forte – tudo para o dentista sequer desconfiar – muito menos descobrir – que há pouco estava com a boca na botija.
Chegou no consultório, sentou na cadeira do dentista e este falou, de imediato:
– Estava fazendo um 69, meu garoto!!!
E o cara assustado:
– Como o senhor conseguiu descobrir o que eu me esmerei em disfarçar?
E o dentista sentenciou:
– É que você está com um fortíssimo cheiro de cu na testa.

*


Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 2 )

                                          

5 de Janeiro

Análise do poema feito por uma aluna de 16 anos da Escola C+S da Rinchoa:

*

“Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer”

*

Ahhhhhh Camões…
Se vivesses hoje em dia
Tomavas uns anti-piréticos
Uns quantos analgésicos
E Xanax ou Prozac para a depressão
Compravas um computador
Consultavas a página do Murcon
E descobririas
Que essas dores que sentias
Esses calores que te abrasavam
Essas mudanças de humor repentinas
Esses desatinos sem nexo
Não eram feridas de amor
Mas somente falta de sexo.

**


Largado por Zoto | 1 largado comentou