23 de junho

Mistério: os círculos nas plantações são evidências de alienígenas que visitam a Terra


Largado por Zoto | largados comentaram ( 4 ) | Visualizações: 283


4 respostas para “MISTÉRIOS”

  1. Zoto disse:

    Os círculos nas plantações têm aparecido em campos de grãos em todo o mundo nas últimas décadas. O primeiro a desencadear um fascínio generalizado apareceu em um campo perto de Warminster, em Wiltshire, Inglaterra, em 1978. Não muito tempo depois, muitos círculos semelhantes nas plantações começaram a surgir em todo o sul da Inglaterra e, em seguida, em todo o globo.
    As formas peculiares neles confundiam as pessoas e acreditava-se amplamente que os alienígenas, que estavam pousando nesses campos em seus OVNIs, eram os responsáveis por isso.
    Nada disso é verdade. Em 1991, os amigos Doug Bower e Dave Chorley revelaram que haviam criado o círculo de cultivo original de Wiltshire. Eles disseram que foram inspirados por uma carta publicada em uma edição de 1963 da New Scientist sobre “ninhos de discos voadores” e decidiram fazer um para eles. Assim que seu primeiro círculo na plantação chamou a atenção do mundo, os dois amigos fizeram centenas de outros em toda a Inglaterra.
    Eles até mostraram como faziam aqueles círculos – com o uso de algumas cordas e tábuas simples.

  2. Jacinto Pulga disse:

    Pra tudo tem explicação.
    Em alguns eram tratores que faziam.

  3. Zé Dirceu - Não sou o do mensalão disse:

    #1 e #2 – Mesmo que exista explicação e que se prove que não foi coisa de ET as pessoas sempre vão preferir a ficção.
    É o mesmo caso do tal monstro do Loch Ness. Mesmo um fotógrafo tendo dito que tinha falsificado a famosa foto de 1934 as pessoas continuam acreditando na lenda.
    É como foi dito no filme “O homem que matou o facínora”:
    -Quando a lenda é mais interessante que a verdade publica-se a lenda.

  4. Zé Dirceu - Não sou o do mensalão disse:

    #3 – Uma correção. A frase correta é:
    “Aqui é o Oeste, senhor. Quando a lenda é maior que o fato, publique-se a lenda”.

Deixe um comentário

*