7 de novembro

**


Largado por Zoto | largados comentaram ( 14 ) | Visualizações: 86


14 respostas para “TRIBUNA LIVRE”

  1. Cumpadi Tarugo disse:

    Novelas da Globo, uma vergonha nacional!

    a cada dia a audiência despenca mais ainda.

  2. Máximo Tortura disse:

    Bem feito pros produtores e os globais politizados.

  3. Máximo Tortura disse:

    E essa

  4. Jacinto Pulga disse:

    Cumpadi- DiamondDial- lembra alguma coisa?

  5. Jacinto Pulga disse:

    Pois quem diria, não é só o governo que tem empresas, o Galo também tem.

  6. Jacinto Pulga disse:

    Duvido que o Rogério Ceni , o treinador do momento vá renovar com o Fortaleza.

  7. Zoto disse:

    QUE TAL ESSA:

    Ou essa

  8. Jacinto Pulga disse:

    Essa não não Zoto. Aqueles….
    5 meliantes ao ver um rapaz empurrando um carrinho cheio de” parece rolos de tecidos” chegaram chegando, 4 levam o rapaz para rua oposta enquanto isso, um deles segue com o carrinho de mão.
    Tudo isso em plena luz do dia no Brás, proximo a delegacia e batalhão da PM.
    Eu que diga, te cuida Zoto, põe um cuecão de couro.

  9. Zoto disse:

  10. Jacinto Pulga disse:

    Finados e o Além
    COMPARTILHE
    Vi num site- os atores das antigas que ainda vivem então lembrei-me desta crônica e trouxe para vcs.

    Por Sérgio da Costa Ramos
    01/11/2018 – 04h20 – Atualizada em: 01/11/2018 – 04h20

    Paulo Rodrigo Ferreira
    De vez em quando um amigo se desgarra desta vida e atravessa a “fronteira”. Mistério. Até agora ninguém voltou do Além para contar como é que é. De repente, a pergunta mais instigante hospedada no inconsciente de todo ser humano, volta a sussurrar em nossos ouvidos:

    — O que somos? De onde viemos? Para onde vamos? Estamos acompanhados no Universo?

    Desde pequeno, essa incômoda interrogação se alojou, invencível, entre a minha curiosidade e a ignorância geral do homem. A Ciência se descobre pobre, paupérrima, para elucidar o mito da criação do Universo e da vida no planeta Terra. As experiências confirmam o “Big-Bang”, sim, mas o que havia “antes”?

    PUBLICIDADE

    inRead invented by Teads
    Quando pequeno, fui aconselhado a não pensar muito nessa história de procurar explicar a existência do Universo. Era o caminho certo para a loucura ou para o “nada”.

    Circula pela internet um belo texto sobre a vida e a morte, atribuído a ninguém menos que Charles Chaplin. Será autêntico? De tão sábio e bem humorado, troco-o por todas as explicações ocas sobre a vida e a morte:

    — A coisa mais injusta sobre a vida é como ela termina. Eu acho que todo o ciclo da vida está montado de trás pra frente. Deveríamos “morrer” primeiro – só pra nos livrar logo disso! Depois, iríamos viver num asilo, até sermos chutados para fora de lá, pela plausível razão de estarmos ficando “cada vez mais moços”. Então, ganharíamos um relógio de ouro e começaríamos a trabalhar. Faríamos isso mais ou menos na altura dos 40 anos, sempre remoçando. Até ficarmos “novos” o bastante para aproveitarmos bem a nossa aposentadoria.

    — Aí, curtiríamos tudo, beberíamos tudo e nos prepararíamos para uma Faculdade. Depois de nossa formatura, voltaríamos para o colégio, porque nos descobriríamos ainda mais jovens. Teríamos inúmeras namoradas e acabaríamos virando crianças sem nenhuma responsabilidade. Logo seríamos outra vez bebês de colo, voltaríamos para o útero materno, passaríamos os últimos nove meses da vida flutuando e tudo acabaria num orgasmo gozoso.

    Não seria perfeito? Seria. Já que a vida é mesmo inexplicável, o seu fim deveria ser um “êxtase”, não um sofrimento.

  11. Jacinto Pulga disse:

    M.T. se fores ao Kibeloco, lá tem uma foto do Risadinha desfilando na praia em busca do seu amor.

  12. Jacinto Pulga disse:

    Cumpadi não esquenta.
    Não te amarras na Laureta…

  13. Jacinto Pulga disse:

    Colônia brasileira do Shakar donesk leva de 6 do city.

  14. Jacinto Pulga disse:

    Acusado de estelionato, um morador da Região Serrana do Rio chegou a ser denunciado pelo Ministério Público do Estado após vender 0,74 gramas de fermento químico em pó como se fossem cocaína. A juíza responsável pelo caso, porém, rejeitou a denúncia nesta quarta-feira por entender que o prejuízo sofrido pela vítima, uma adolescente, foi inexpressivo.

    Segundo a denúncia do MP, a venda ocorreu em um bar, no dia 9 de agosto, no Centro de Macuco, na Região Serrana. A compradora pagou R$ 30 pela suposta cocaína, mas em troca recebeu, na verdade, fermento em pó. Ao perceber que foi enganada, procurou a 154ª DP (Cordeiro) e registrou um boletim de ocorrência.
    é mole o quer mais.

Largue aqui