6 de julho

Largado por Zoto | largados comentaram ( 8 ) | Visualizações: 91


8 respostas para “TRIBUNA LIVRE”

  1. Anônimo disse:

    Toonyboy,praia de nudismo, o peido e o negão.
    E o negão ainda diz : então é a primeira vez com um negão ,fazer de tudo para não doer nada, confesso que vai doer mais em mim do que em você.

  2. Anônimo disse:

    Uns minutos depois ,Tonnyboy saiu cantando;
    Não queiras gostar de mim
    Nem que eu te peça
    Nem me dês nada que ao fim
    Eu não mereça
    Vê se me deitas depois
    Culpas no rosto, eu sou sincero
    Porque não quero, dar-te um desgosto
    De quem eu gosto
    Nem as paredes confesso

  3. Anônimo disse:

    Roberto Firmino ou Guerreiro.
    O primeiro vale no mercado 300 milhões e o Guerreiro aprox. 30 milhões
    O primeiro joga no Liverpool e o Guerreiro no Inter.
    Mesmo com tudo isso,não sei como vão se portar, da outra vez
    o Guerreiro nada conseguiu com a defesa alta do Brasil.

  4. anônimo disse:

    Dois brasileiros casados- sei lá- o macho alfa diz que foi convidado a se retirar pois estava de bermuda ofensiva de dedo em riste.
    A estampa da bermuda manda aos héteros tomar no cu.
    AGORA ESTÁ NA MODA, MANÉ INACIO NÃO VIVERIA PARA VER

  5. Anônimo disse:

    Zoto disse:

    Maringá desculpe a demora pra resposta, muito trabalho pra pouca grana. Hora do almoço, arroz, farofa e uma picanha no alho, que tem cabeça, tem dente e barba, não é bicho e nem é gente.
    Boa tarde a todos.
    !!!

  6. Anônimo disse:

    Não tá fácil pra engenheiro, como não está fácil para ninguém.
    Rapaz formado em engenharia-desempregado- entregava pizza para sobreviver- almoçava no campus onde formou-se, desentendeu-se com um guarda ,pegou um pau e recebeu uma facada.Morreu,

  7. Anônimo disse:

    Já no Rio, senhora contrata rapaz de 20 anos para pintar a sua casa por 150 reais, o rapaz ao invés de pintar a casa, achou melhor matar a mulher, mãe do rapaz envergonhada com o ato do filho o entrega a polícia.

  8. Anônimo disse:

    O que tem de faculdade, como se os cursos superiores fossem
    a salvação do Brasil, não é.
    Uma percentagem alta de formandos sobrevivem em outra profissões que não aquela a qual se formou.

Largue aqui