25 de janeiro

CLIQUE NOS COMENTÁRIOS PARA LER


Largado por Máximo Ternura | 1 largado comentou

                                          

25 de janeiro

Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 17 )

                                          

25 de janeiro


Largado por Máximo Ternura | 1 largado comentou

                                          

25 de janeiro

Largado por Serginho. | 1 largado comentou

                                          

25 de janeiro

Largado por Zoto | Largue primeiro

                                          

25 de janeiro

Largado por Serginho. | Largados Comentaram ( 2 )

                                          

25 de janeiro

Largado por Zoto | Largue primeiro

                                          

25 de janeiro

acuidade visual é a clareza e nitidez de sua visão. Isso varia muito de pessoa para pessoa e, em muitos casos, pode ser tratado com óculos graduados.

FAÇA O TESTE!


Largado por Zoto | 1 largado comentou

                                          

24 de janeiro

Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 24 )

                                          

24 de janeiro

ERA UMA VEZ… O Brasil que aí está, mas em janeiro de 2015. Pois, há 7 bons e velhos anos, o empreiteiro Gérson Almada, da construtora Engevix, à beira de um ataque de nervos dizia e não mandava dizer que a roubalheira na Petrobras “foi criada para financiar o projeto de poder do PT”.

Para Almada, a Petrobras não poderia ser considerada “vítima” do esquema criminoso, e sim uma engrenagem do Petrolão, já que teria sido utilizada como forma de arrecadar dinheiro para a distribuição de propina e para a engorda de caixas de partidos políticos.

Ele dizia isso, assim como se aquilo fosse tudo. Na verdade, a Petrobras era só uma parte, uma boa parte é verdade, do esquema nacional de corrupção em série que arrombou todas as portas, de cada organismo público.

Era o que Lulávaro Estrelado chamava de “estratégia de coalizão pela governabilidade”. Quer dizer, quanto você custa para ser meu aliado?

E tudo era e continuava sendo comprado e vendido nesse país, com o dinheiro público que não ia para a saúde, educação, transporte, segurança e qualidade de vida dos brasileiros.

Hoje, com o país sob nova direção, há uma saudade imensa dos velhos tempos de propinoduto por tudo quanto era engrenagem da máquina pública.

Livre, leve e solto, mas nunca inocente, Lulavagem da Silva é o pivô do golpe engendrado pelos cortesãos da Magda Corte e com o pé que é um leque para restaurar o lucrativo regime de governo que rouba e deixa roubar.

Por: Sérgio A. O. Siqueira


Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 12 )

                                          

24 de janeiro

Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 7 )

                                          

24 de janeiro

Largado por Serginho. | Largados Comentaram ( 2 )

                                          

24 de janeiro

Largado por Zoto | Largados Comentaram ( 2 )

                                          

24 de janeiro

Largado por Zoto | 1 largado comentou

                                          

24 de janeiro

Largado por Zoto | 1 largado comentou